quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Fato



O tempo o que faz com a gente,
Transforma assim essa vida dormente
Em vento suave vindo assim do oriente,
Em meio a treva de toda essa gente, exigente.

Compra-me um sonho,
Um suspiro no mar de outono
Neste setembro estranho,
Há sempre esse brilho te ofuscando.

Há sempre esse canto,
Dessa gente toda de santo,
De santo assim no pranto
De tudo que é tanto.

Abraça-me aquele abraço,
Que vem assim sem laço,
Sem a prisão que é fato,
Vive aí em teu tato.


Thiago Mendes

2011

Nenhum comentário:

Postar um comentário