quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Completo de fraquezas


O que tenho de mais imperfeito, é virtude em lamento,
não compreendo o tormento dessa constatação.
Aprofundado em mim mesmo, em sofrimento lento,
em profusa luz diáfana de comunhão.
É de fraqueza a força de amor que desliza em sentimento,
é de força que se percebe, é que a humanidade se perde.
Não vez que a tua certeza te mata dor ingrata, sofrimento?
Deus real desfaça a força do que é mal, e a ilusão da luz verde.

Nesse sonho que se anestesia até que se desfaça a vida,
esse sonho que eu tive que mostrava em alusão outra via.
Transformei-me nesse ser que já não é na luz do dia,
e que só é na luz divina que tudo agracia, e nada diluía.
Não confio na força do aço,
nem do abraço que se dá da iminência da dor.
confio sim na loucura desmedida,
do que Deus derrama em amor.

Thiago Mendes

Quem ler entenda.

Nenhum comentário:

Postar um comentário